6º dia na Chapada Diamantina

A agência Nas Alturas nos levou também à Mucugê, onde o principal atrativo é o cemitério neo-bizantino. Na linda cidade onde foram descobertos os primeiros diamantes da Chapada Diamantina, em 1844, está o único cemitério do Brasil em que as lápides brancas imitam pequenas igrejas góticas. As construções são do século 19, quando surtos de varíola e cólera atingiram o lugar, e a influência bizantina do cemitério, batizado de Santa Izabel, veio dos compradores de diamantes de origem turca que habitavam Mucugê naquela época.

O passeio continuou com a visita ao Poço Encantado, na cidade de Itaetê. Com 60 metros de profundidade, o poço tem águas cristalinas que ganham tons azulados quando o sol incide por uma fenda na gruta. O mais curioso é que a água é tão transparente que não é possível distinguir exatamente onde ela começa a banhar os paredões de rocha da gruta.

Casa Nomade,Motorome.Casa Nomade,Motorome.

Para encerrar o dia, fizemos flutuação no Poço Azul, uma gruta com águas cristalinas que chegam a 20 metros de profundidade. A limpidez da água é incrível e, com máscaras de mergulho e snorkel, é possível admirar pedras, troncos e o único ser vivo que habita o local: o bagre-cego.

PoçoAzulChapadaDiamantina22052016weil0975PoçoAzulChapadaDiamantina22052016weil0823PoçoAzulChapadaDiamantina22052016weil0894

Anúncios

Um comentário sobre “6º dia na Chapada Diamantina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s