Na Patagônia com lobos-marinhos

Para um bom viajante, a Patagônia é mais que um sonho! É um obstáculo a ser vencido! A começar pela quilometragem…

Para chegar aos confins da Argentina, passamos quatro dias inteiros na estrada e rodamos mais de 2.500 quilômetros de Foz do Iguaçu (nossa última parada no Brasil) até a Península Valdés (a porta de entrada da Patagônia). Mas todo o esforço vale a pena diante da beleza natural deste lugar, considerado um refúgio único de vida silvestre no mundo. Por aqui, vivem baleias austrais, pinguins, lobos e elefantes marinhos e uma infinidade de aves pesqueiras.

Nosso primeiro contato com a natureza selvagem foi os lobos-marinhos de Punta Loma, na cidade de Puerto Madryn.

BarcoPuntaLomaPuertoMadryn13122016weill0058.JPG

Mesmo com ventos de 60 km/h e uma temperatura de 8 graus (isso em pleno verão), foi maravilhoso mergulhar com esses mamíferos aquáticos que habitam a costa da Patagônia.

Casa Nomade,Motorhome.

Nesta época do ano, os machos, que chegam a pesar 300 quilos, estão formando o seu harém com mais de 20 fêmeas para iniciar o período de acasalamento. E vimos de perto a luta desses gigantes pela conquista das parceiras e controle do território. Em terra, eles esbanjam bravura! Mas, na água, são dóceis e se aproximam dos turistas como curiosas e brincalhonas crianças. Uma experiência única que vivenciamos a convite da Madryn Buceo.

Anúncios

4 comentários sobre “Na Patagônia com lobos-marinhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s