Montevidéu, 11 anos depois

Onze anos depois, estamos de volta a Montevidéu. A capital do Uruguai foi o destino da nossa primeira viagem internacional juntos. São tantas lembranças boas e paixão por esse lugar, que confessamos que havia até um certo receio em retornar aqui, por medo de quebrar o encanto.

IMG_20170727_132951_374

Bobagem nossa! A terra de Mujica nos conquistou mais uma vez! Um Centro Histórico lindo e muito bem conservado, imponentes prédios e palácios, a educação dos uruguaios, as deliciosas parrillas …

CentroMontevideo24072017weil0023.JPG

E acreditem! Um baiano fez toda a diferença na nossa estadia na cidade. Sérgio Santana, o guia que está à frente da empresa Bem-Vindo Brasileiro, nos levou a uma deliciosa visita guiada pelas ruas da Cidade Velha, acrescentando curiosidades e dados que nos fizeram enxergar Montevidéu com outros olhos.

O “walking tour” começou no principal marco da cidade, a Plaza Independencia, onde estão prédios emblemáticos como o Palácio Salvo, a Casa de Gobierno, a atual Presidência da República e o Mausoléu do General Artigas, o herói nacional (depois de Mujica, é claro! Rsrsrs).

Seguimos o passeio pelo calçadão Sarandi, passamos pelo Teatro Solis e pela Catedral de Montevidéu, provamos um delicioso alfajor no Boutique de Chocolate Volveras a Mi e terminamos o tour no Mercado del Puerto, onde as labaredas das parrillas parecem acender nosso apetite para devorar as suculentas carnes uruguaias.

Para evitar rasteiras do portunhol, nossa dica para quem quer experimentar um típico churrasco uruguaio é jamais pedir uma “parrillada”. Apesar de ser assada na parrilla, esse prato não tem nada de carnes nobres. São apenas miúdos, chouriços e partes menos gostosas…. Portanto, fica a dica!

Depois de saciar o apetite, hora de bater perna novamente para explorar outro canto da cidade, o Bairro Aguada, onde está o lindo Palácio Legislativo. Além da fachada monumental com bandeiras sempre agitadas pelo vento, o prédio tem visita guiada interna para explicar mais sobre a história política do país. Nas vizinhanças do palácio, uma decepção: o Mercado Agrícola de Montevidéu (MAM), super elogiado pelos guias de turismo, mas com ares de shopping center que lhe roubam charme e encanto.

Dica de hospedagem: quer um lugar descolado, super bem localizado, com funcionários fluentes em português, inglês, francês e alemão? A melhor pedida é o Rambler Hostels.

Anúncios

Um comentário sobre “Montevidéu, 11 anos depois

  1. Legal seu relato me deu saudades de quando fui nesta cidade, saindo daqui de Betim e indo para dar uma volta no Uruguai. Fui de moto uma experiencia que vcs um dia tem de passar. Grande abraço e acompanhando.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s