Caribe Mexicano

Foto Renato Weil/A Casa Nomade .2018.Cozumel.Mexico.

É possível enxergar uma boa notícia em um furacão devastador, com ventos de até 300 km/h, que estaciona sobre uma cidade durante 70 horas e destrói tudo o que há pela frente? Parece quase impossível, mas Cancun conseguiu este milagre, quando foi atingida, em 1988, pelo furacão Gilbert. Sobre os escombros, ergueu-se um complexo hoteleiro e de diversão nos padrões Las Vegas e Dubai e, hoje, cerca de 4 milhões de turistas desembarcam anualmente na região. Reformas, novas construções e investimentos bilionários fazem parte da rotina da cidade nas últimas três décadas e Cancun continua sendo um polo de sofisticação, com opções para todos os estilos, gostos e bolsos.

Não é preciso ser nenhum aventureiro para desbravar Cancun. A joia do Caribe oferece tudo – com uma infraestrutura completa – de mão beijada aos visitantes. O único desafio é escolher, entre mais de 400 opções, qual hotel se encaixa no seu perfil e no seu orçamento. A parte turística da cidade (Isla Cancun) tem apenas uma avenida (o Boulevard Kukulcan), todos os hotéis estão ali e têm, sem exceção, duas vistas incríveis: uma para o mar de águas turquesas, e outra para o Lago Nichupté, onde o sol se põe tendo a parte continental de Cancun como pano de fundo.

Depois de se hospedar, é hora de eleger bons e relaxantes passeios. Aí mora o perigo de pegadinhas: você pode gostar de rock e embarcar em um catamarã de reggaeton; ser super careta e entrar em um barco em que nudismo e troca de casais (swing) estão liberados; estar em busca de um mergulho tranquilo e se deparar com centenas de crianças com pés de pato e máscaras de snorkel em alto mar… Como já alertamos, Cancun tem opções para todos os estilos! Então, para evitar roubadas, nada melhor que alguém que fale a sua língua. O Tio Nenê é essa pessoa. À frente da agência Tio Nenê Tours, ele vai te apontar, em bom e claro português, quais caminhos seguir por lá. Para nós, ele sugeriu quatro passeios que amamos:

– O melhor deles foi o passeio no Catamarã Cancun Sailing para Isla Mujeres. Música boa a bordo, bebidas liberadas, uma ótima parada para mergulho com snorkel, almoço em um clube de praia e tempo suficiente para curtir a praia em Isla Mujeres.

– Chichén Itzá: as ruínas mayas eram a única das 7 Maravilhas do Mundo Moderno que nos faltava visitar. E foi incrível percorrê-las com um guia que nos deu todas as informações e curiosidades. Pena que o passeio gasta muito tempo em uma loja de souvenirs e no Cenote Ik Kil, que seria maravilhoso se não estivesse tão lotado de turistas.

Foto Renato Weil/A Casa Nomade .2018 .Cancun .Mexico .Cidade Maia ChiChen Itza

– Pilotar uma lancha por duas horas e meia no Jungle Tours, começando pelo Lago Nichupté, cruzando uma linda área de mangue e chegando à Punta Nizuc, já no Mar do Caribe, para fazer mergulho com snorkel.

Foto Renato Weil/A Casa Nomade .2018 .Cancun .Mexico .

– E, para completar, um dia inteiro no Xcaret, a “Disneylândia Maya”. Para quem gosta de parques de diversão, o Xcaret oferece rios subterrâneos para flutuação; mergulho com golfinho, tubarão, arraia e tartaruga; aventura com lanchas no mar; e projeto ambiental de preservação de aves e outros animais da fauna mexicana (como flamingos, tucanos, pelicanos, veados, pumas, jaguares, raposas, etc.). E, para nós, a parte mais interessante de Xcaret: uma rica mostra cultural do México, com espetáculos de danças mayas e representações folclóricas.

 

RESTAURANTES EM CANCUN

Se Cancun tem opções de hospedagem e passeios para todos os gostos, imagine então no universo gastronômico. Dos mais de 100 restaurantes que visitamos em nossas viagens por pelas Américas nos nossos três anos de viagem com A Casa Nômade, dois dos mais sofisticados deles estão em Cancun.

Vamos começar pelo mais premiado? O chef espanhol Martin Berasategui, que figura no ranking dos melhores cozinheiros do mundo, com oito estrelas Michelin e um reconhecimento no Five Diamond Award, nos abriu as portas do seu Restaurante Tempo, dentro do Hotel Paradisus Cancun. A noite começa pela elegância do espaço e recepção primorosa dos funcionários do Tempo, em especial Daniel Cruz, e parece não ter fim com um menu de 7 pratos cuidadosamente harmonizados com vinhos e espumantes. Idealizados por Berasategui e executados pelo chef Ismael Medina, provamos ingredientes típicos do México em pratos sofisticados e super inovadores, com direito a nuvem cítrica e experiências sensoriais durante o jantar. Mais que maravilhoso!

Fora do circuito turístico e ocupando um casarão histórico no Centro de Cancun, o Chef Cristian Morales nos ofereceu para uma experiência inesquecível. Pratos lindos, sofisticados e, acima de tudo, com um tempero de comida de mãe que Morales traz de suas raízes interioranas. Viajante e explorador do mundo, Morales criou um restaurante intimista e reservado e, a nós, coube a sorte de jantar dentro de sua adega, servidos pelo caprichoso gerente David Garcia Lopez. Em um jantar de 7 tempos, nos deliciamos com um Sublime de Verduras (Torta recheada de berinjelas, pimenta piquillo, patê de fígado de ganso, cebolas e molho Anguila); Tlacoyo (torta de milho com torresmo de porco, rabada de boi, abacate, jamón serrano, creme de anchovas e molho Maltajado); salada de melancia com queijo cabra e mix de alfaces; sopa de tortilha de milho com batatas, requeijão e verduras confitadas; ravioles de huitlacoche (fungo fresco que nasce no milho preto) com tiras de leitão e cebolinhas; salmão do Alaska com mole de Puebla, chocolate branco e noques; e uma trouxinha de queijo mascarpone com molho de café e frutas vermelhas. Simplesmente incrível!

Também cheio de charme, sofisticação e elegância, o Lorenzillo’s traz o melhor dos mares para a mesa de Cancun. Considerado o melhor restaurante de frutos do mar e peixes do México e um dos mais respeitados do mundo, o Lorenzillo’s se gaba de oferecer, há 33 anos, produtos frescos e de alto nível. A lagosta é pescada na hora, na frente do cliente. E preparada com ostras, mexilhões e um toque incrível de queijo e molhos brancos. Saladas, tortilhas de milho cobertas de lagosta, pães frescos e uma deliciosa e farta sobremesa de chocolate com café encerram a noite inesquecível. Depois do jantar, vale um tour pelo estabelecimento para ver de perto relíquias e objetos pessoais da coleção do proprietário Salvador Vidal, um mergulhador aficionado.

E para mergulhar na rica cultura mexicana, nossa dica é sair do complexo hoteleiro de Cancun, se perder por entre ruelas do Centro da cidade e chegar ao nada turístico Saltamonte (gafanhoto, em espanhol). Prepare o paladar para pimentas fortes e ingredientes exóticos (incluindo os gafanhotos que dão nome ao estabelecimento) e não estranhe as cores intensas que o chef Sérgio Utrilla dá aos pratos. Tudo é crocante e incrivelmente delicioso!

AO SUL DE CANCUN

Para fugir um pouco do clima Las Vegas que Cancun ostenta, vale pegar a estrada e viajar por uma hora até chegar a Playa del Carmen. Há duas décadas, a antiga vila de pescadores era apenas um porto para os barcos que partem para a linda Isla Cozumel (para nós, dona das mais lindas praias do Caribe Mexicano). E, hoje, a cidade vive a efervescência do turismo, com um movimentadíssimo calçadão (a Quinta Avenida), lotado de lojas, bares e restaurantes. São tantas vitrines que é até difícil focar o olhar em uma boa opção gastronômica. Nós ficamos por lá uma semana inteira e temos duas dicas de ouro para se comer bem em Playa del Carmen.

A primeira mais parece uma Torre de Babel! Josie Polese é uma chef italiana, casada com o chileno Maury, formada nos Estados Unidos e dona de um restaurante no México que faz melhores carnes que qualquer argentino. Ou seja, a verdadeira globalização gastronômica atende pelo nome de 500 Gramos Grill, onde cortes nobres como rib-eye e filé mignon agradam aos mais exigentes paladares. Não deixe de terminar o banquete com um tiramisu feito pela Josie, que é imperdível!

E para provar a original comida mexicana completamente fora do circuito turístico de Playa del Carmen, visite o Xquitelicious. Sob o comando do chef Eugenio Villafana, com vários restaurantes de renome em seu currículo e anos de experiência em cruzeiros marítimos, o Xquitelicious é especializado em esquites: um ensopado quente à base de milho verde, servido em uma caneca com ingredientes exóticos e típicos do México. O mais inusitado deles é, sem dúvida, o “chapulin” (gafanhoto sem as vísceras) que dá crocância e um sabor meio amargo aos pratos. Tudo bem apimentado e delicioso! Aproveite a visita ao Xquitelicious para conhecer outras lojas e confeitarias do charmoso Mercado 30, onde o restaurante está sediado.

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s